Caso com paciente, assédio e negligência: povos do Xingu pedem saída de médico

Por Felipe Milanez

A maior e mais importante reserva indígena brasileira foi devastada pela primeira onda da pandemia do coronavírus. Além da tristeza pelas mortes, há a revolta – expressa, principalmente, em críticas à atuação do médico-chefe do Polo-Base Leonardo Villas Boas, maior unidade de saúde da região. Lá, morreram 13 de 14 indígenas vítimas do coronavírus no Distrito Sanitário Especial Indígena (DSEI) Xingu, em Canarana (MT). A taxa de letalidade do Xingu é a terceira maior entre todas as terras indígenas brasileiras.

Link para texto completo: https://www.cartacapital.com.br/sociedade/caso-com-paciente-assedio-e-negligencia-povos-do-xingu-pedem-saida-de-medico/

Felipe Milanez

Avatar